Dados sobre utilizadores deste modelo
Brasil

Aeronaves do mesmo tipo ou relacionadas:

MB-326G
Caça bombardeiro ligeiro

MB-326G
Caça bombardeiro ligeiro (Embraer)
MB-326G

Dimensões:Motores/ Potência
Comprimento: 10.65 M
Envergadura: 10.84 M
Altura: 3.72
1 x motores Bristol-Viper 20 Mk.540
Potência total: 1533 Kgf
Peso / Cap. carga Velocidade / Autonomia
Peso vazio: 2474 Kg
Peso máximo/descolagem: 5220 Kg
Numero de suportes p/ armas: 6
Capacidade de carga/armamento: 1814 Kg
Tripulação : 1
Passageiros: a
Velocidade Maxima: 870 Km/h
Máxima(nível do mar): Não disponível
De cruzeiro: 750 Km/h
Autonomia standard /carregado : 900 Km
Autonomia máxima / leve 1800 Km.
Altitude máxima: 15000 Metros


- - -

Canhões / Metralhadoras
- 2 x 12.7mm Browning M3 (A) (Calibre: 12.7 )

Forum de discussão

O MB-326 é um desenho e projecto do italiano Ermano Bazochi, da empresa Aermachi e voou pela primeira vez em Dezembro de 1957. Foi construido como avião de treino a jacto, e é um dos treinadores de maior sucesso no mercado mundial.

A ascenção do caça a jacto como aeronave dominante, levou várias empresas a considerar a necessidade de aeronaves de treino a jacto. No inicio dos anos 50 os norte-americanos tinham colocado ao serviço o Lockeed T-33, uma versão de treino do caça F-80 «Shooting Star», enquanto que a Cessna tinha lançado o T-37.

A italiana Aermachi desenhou o MB-326 tendo este mercado em consideração e ao mesmo tempo aproveitou a plataforma para desenvolver versões de combate ou apoio táctico.

O MB-326 foi equipado com pontos fixos nas asas para permitir a instalação de armamento e ao mesmo tempo foram instaladas duas metralhadoras 12,7mm no nariz.

A autonomia máxima desarmado e com tanques externos de combustível é de 2300Km.

Em alguns paises o MB-326 está equipado com canhões de 30mm DEFA-553.




.

Informação genérica:
Familia de aeronaves de concepção italiana, pensada para aeronave ligeira de ataque.

A primeira versão operacional desta aeronave foi a 326B que foi entregue à Força Aérea Italiana en 1962.

As qualidades da aeronave levaram a que a Itália o adaptasse para caça de treino a jacto, um patamar para os pilotos antes de chegarem às aeronaves supersónicas de altas prestações.

Foram posteriormente desenvolvidas outras duas versões de ataque, com motor mais potente e capacidade para transportar o dobro dos armamentos.
O MB-326G que voou pela primeira vez em 1967 e o MB-326K de dois lugares recebeu dois canhões de 30mm.

O Brasil fabricou locgalmente a versão MB-326G, conhecido como Xavante, enquanto que a África do Sul por sua vez fabricou localmente o MB-326K que recebeu o nome de Impala.

O total de MB-326 produzidos nas suas várias versões atingiu 761 unidades.

Em 1976, foi lançado o MB-339, uma versão melhorada do 326, conhecida como «Veltro».

-

   
---