Dados sobre utilizadores deste modelo
Portugal
França
Reino Unido
Brasil
União Soviética



Aeronaves do mesmo tipo ou relacionadas:

P-47C «Thunderbolt»
Avião de caça
P-47D 30
Caça bombardeiro
P-47N «Thunderbolt»
Avião de caça

P-47D 30
Caça bombardeiro (Republic Aviation)
P-47D 30

Dimensões:Motores/ Potência
Comprimento: 11.02 M
Envergadura: 12.44 M
Altura: 4.31
1 x motores Pratt & whitney R-2800-59
Potência total: 2430 HP/CV
Peso / Cap. carga Velocidade / Autonomia
Peso vazio: 4536 Kg
Peso máximo/descolagem: 7938 Kg
Numero de suportes p/ armas: 0
Capacidade de carga/armamento: 908 Kg
Tripulação : 1
Passageiros: a
Velocidade Maxima: 686 Km/h
Máxima(nível do mar): Não disponível
De cruzeiro: 500 Km/h
Autonomia standard /carregado : 1900 Km
Autonomia máxima / leve 2897 Km.
Altitude máxima: Não disponível


- - -

Canhões / Metralhadoras
- 8 x 12.7mm Browning M2 (Calibre: 12.7 )

Forum de discussão

A primeira encomenda para o caça P-47D foi colocada em 13 de Outubro de 1941, ainda os Estados Unidos não tinham entrado na II guerra mundial.

O P-47D diferia do modelo anterior P-47C-5 em apenas alguns detalhes, como o exaustor do turbo compressor e em mais alguns acessórios do motor.
Importante também, foi a inclusão de protecção blindada adicional para o compartimento do piloto.

Embora encomendado no final de 1941, os primeiros P-47D só começaram a ser entregues à força aérea do exército em Janeiro-Fevereiro de 1943, já as forças norte-americanas estavam envolvidas em combates no norte de África.

A potência do P-47 permitia uma flexibilidade consideravel na sua utilização. Várias sub séries receberam um sistema de suporte ventral que podia ser utilizado para transportar tanques de combustível descartáveis. Foram também reforçadas as asas, que passaram a poder transportar uma bomba de 464kg em cada uma das asas. Esta capacidade permite em alguns casos considerar o P-47D como caça-bombardeiro táctico.

O P-47D foi produzido em três fábricas diferentes e o exército norte-americano optou por incluir a origem do avião na designação do modelo. Os P-47D receberam o sufixo «RE» quando produzidos em Farmingdale e «RA» para os produzidos em Evansville e ainda «CU» para os que foram produzidos sob licença pela Curtiss Wright. A versão da Curtiss, conhecida como P-47G é basicamente idêntica à P-47D.

O P-47D até ao modelo P-47D-22 mantinha a versão anterior da carlinga. Os modelos posteriores incluiram uma carlinga com formato de bolha, para aumentar a visibilidade
É importante notar que o P-47D foi o mais produzido de todos os P-47, e que se podem dividir em dois grupos. O primeiro, até ao modelo P-47D-22, que tem uma configuração idêntica ao modelo P-47B e P-47C, com a carlinga de menor visibilidade. Os modelos posteriores incluiram uma carlinga em bolha, de alta visibilidade. As duas aeronaves têm por isso um aspecto completamente distinto.

Foram fabricados 3,962 exemplares do P-47D em Farmingdale, mais 1461 em Evansville. A este total somam-se os 354 P-47G fabricados pela Curtiss, atingindo um total de 5,777 exemplares produzidos até ao modelo P-47D-22.

A seguir, foram introduzidas modificações ao P-47D, com a aplicação da nova carlinga em forma bolha. O modelo, também conhecido como P-47D modificado, começou a ser entregue a partir do modelo P-47D-25. Foram produzidos 2,547 exemplares em Farmingdale e mais 4,632 em Evansville, totalizando assim 7,179 exemplares e elevando o total de P-47D de todas as versões para 12,956.


Após o final da II guerra mundial, muitos P-47 foram fornecidos a outros países, como foi o caso da Bolívia, Chile, China, Colombia, República Dominicana, Equador, Honduras, Irão, Itália, Nicaragua, Peru, Portugal, Turquia Venezuela e Jugoslávia.

Informação genérica:
O P-43 «Lancer», derivado do Seversky P-35. 51 exemplares ainda foram comprados pela China. O projecto foi preterido em favor do P-47.
O Thunderbolt foi um dos maiores aviões de caça com motor a pistão a ter entrado em produção.

Vamos encontrar a origem do P-47 Thunderbolt, no projecto da Republic que foi a resposta ao pedido da força aérea do exército norte-americano, para um caça todo em metal, motor radial e trem retractil. A essa concorrência a empresa Republic Aviation, que na altura se chamava Seversky, apresentou o modelo vencedor P-35.

Posteriormente, o P-35 foi preterido pelo caça P-40 da Curtiss, mas a Republic Aviation continuou a desenvolver o seu caça, na forma do P-43 «Lancer».

No entanto, o desenvolvimento de uma versão mais sofisticada do «Lancer» ficou pelo caminho quando a Republic Aviation começou a desenvolver o seu novo projecto, o P-47, com base numa versão modificada do P-43 e incorporando muitas das lições que já tinha sido possível retirar dos primeiros meses da guerra depois de analisado o comportamento dos novos aviões de combate alemães e ritânicos.

O novo caça foi apresentado à força aérea do exército dos Estados Unidos em 12 de Junho de 1940, alguns dias antes da queda da França e a 6 de Setembro foi autorizada a produção de protótipos, recebendo a designação XP-47.

Talvez a mais distintiva característica do P-47 tenha sido o seu tamanho. Na verdade, embora classificado como um caça, um P-47C de 1941 era mais pesado que por exemplo os bombardeiros alemães Junkers Stuka das últimas séries produzidas em 1944.
A razão da sua dimensão prendia-se naturalmente com a enorme dimensão do motor e com a sua potência.
O P-47 também representou, provavelmente mais que o P-51 «Mustang», a tradição americana de produzir aeronaves extremamente resistentes, que conseguissem proteger o piloto, o que ajudou a reduzir o número de baixas.

O seu motor atingia a mais alta potência a cerca de 8.000m de altitude e por isso era a grande altitude que o P-47 melhor mostrava a sua performance, já a altitudes mais baixas a situação era diferente. A aeronave tinha uma velocidade de ascensão inicial relativamente pobre. Já o seu enorme peso, permitia-lhe atingir altas velocidades em voo picado.

Factor negativo a considerar, foi o custo do P-47, que foi o mais caro caça norte-americano da II guerra. Com um custo estimado em 85.000 dólares ele era bastante mais caro que o P-51 Mustang, que tinha um preço estimado em 51.000 dólares.

-

   
---