pub


 

Acontecimentos Relacionados
19-04-1648
1ª Batalha dos Guararapes
13-05-1846
Inicio da Guerra México/E.U.A.
13-12-1864
Inicio da Guerra do Paraguai
11-06-1865
Batalha do Riachuelo
02-05-1866
Batalha de Callao
24-05-1866
Batalha de Tuiuti
24-04-1898
Guerra Hispano-americana
02-04-1982
Invasão argentina das Malvinas
01-05-1982
Malvinas: A resposta britânica
02-05-1982
Afundamento do General Belgrano
21-05-1982
Batalha da Baía de San Carlos
08-06-1982
De Goose Green a Fitzroy
14-06-1982
Malvinas: Queda de «Puerto Argentino»


Batalha de Tuiuti
Conflitos da América Latina
24-05-1866

Este acontecimento teve inicio em: 24-05-1866 e terminou em 24-05-1866
Vencedor: Brasil

Forças em presença:

Paraguai

Brasil

Argentina

Uruguai



Desde que o Paraguai tinha perdido a iniciativa, durante o ano de 1865, que as forças aliadas, Brasil Argentina e Uruguai tinham aumentado a pressão sobre o Paraguai, tomando posições, se bem que lentamente em territórios no sul do país. Além de tomar posições dentro do Paraguai, essencialmente junto à fronteira sul, as forças aliadas, tinham vindo a aumentar muito o numero de efectivos.

Sabendo que se encontrava numa situação desesperada e que não poderia nunca mobilizar uma força que pudesse defrontar as forças aliadas, o ditador paraguaio Solano Lopez, desenvolveu uma estratégia que consistia em esperar a organização de um exército aliado em território paraguaio, para depois, enquanto ainda tivesse forças para isso, desferir um forte golpe sobre as forças brasileiras, argentinas e uruguaias, empurra-las para a outra margem do rio Paraná, e esperar que uma derrota clara fizesse as potências aliadas aceitar uma paz negociada.
Em 20 de Maio de 1866, o principal exército aliado encontravam-se próximo às margens do rio Paraná (do lado paraguaio) e preparavam-se para avançar sobre território paraguaio.
Solano Lopez tenta juntar um exército tão numeroso quanto possível para forçar a retirada das forças aliadas para a outra margem do rio Paraná.

O ataque é efectuado ao fim da manhã de forma algo desorganizada com um avanço directo sobre o sector central ocupado por forças uruguaias e brasileiras.

Ao mesmo tempo que tentam forçar a vanguarda aliada, os paraguaios tentam envolver os flancos ocupados por tropas brasileiras de um lado e argentinas do outro.

Durante a tarde, as forças paraguaias atacam incessantemente à custa de grandes perdas, sem que os seus ataques tenham conseguido desarticular as defesas aliadas. A sua relativa inferioridade numérica e o facto de terem atacado demasiado tarde no dia, contribuiu para que os ataques paraguaios não funcionassem como sería de esperar.

Ao fim da tarde, as várias tentativas paraguaias tinham fracassado, e as suas forças obrigadas a retirar com enormes baixas.

A batalha de Tuiuti, a maior batalha campal na América Latina, que envolveu mais de 50.000 homens, foi um desaire tremendo para os paraguaios, tendo segundo algumas fontes sofrido 12.000 baixas sendo metade relativas a mortos e os restantes a feridos ou prisioneiros. As forças aliadas, em posições defensivas e contando desde o inicio com superioridade numérica sofreram muito menos baixas.

O Paraguai falhou assim na sua tentativa de levar a guerra para território inimigo, e na tentativa falhada, perdeu uma parte muito considerável do seu exército, o que incluía as suas tropas mais válidas.