Area Militar temas de analise


Exército

Últimos artigos de análise


Queda de Berlim


Anexação da Crimeia


Invasão de Goa


Operação Barbarossa


Rearmamento venezuelano


Os caças do FX-2

III Parte

Durante a batalha o sector teve que ser reforçado por numerosas unidades, com o objectivo de impedir os alemães de tomarem a encruzilhada ferroviária de Hazebrouck, que era utilizada como eixo principal para a distribuição e envio de tropas de reforço.

A norte, a atenção dos alemães estava virada para a falésia de Messines e o monte Kemmel. O peso do ataque combinado da ofensiva alemã, também na direcção de Amiens na região do Somme, implicaram medidas absolutamente desesperadas por parte dos aliados.

O resultado foi que grande parte da região duramente conquistada no Outono de 1917 em Ypres, foi abandonada para libertar dessa frente homens que eram absolutamente necessários na frente de Hazebruck. Os aliados recuaram cerca de 16 quilómetros e as localidades de Armentieres, Estaires, Merville, Bailleul, e Mont Kemmel, foram perdidas para os alemães antes que o ataque fosse detido, apenas em 17 de Abril.

A progressão das forças alemãs, durante a batalha do Lys.

Portugal, sofreu num só dia 7.500 baixas, tendo sofrido mais de 1000 mortos. A investida alemã, é tão forte que as forças portuguesas da 2ª Divisão (Brigadas V e VI)recuam desordenadamente para a segunda linha de fortificação onde deveriam resistir, no entanto, a divisão inglesa (50ª) que deveria render a 2ª Div. portuguesa, vê-se na necessidade de também retirar. Os alemães sabiam da troca de unidades que se ía realizar e atacaram na altura certa.

As tropas portuguesas mostraram uma bravura que é muitas vezes comum, mas é evidente que as tropas estavam mal enquadradas, com poucos oficiais para comandar as tropas, e com uma tremenda falta de efectivos, que fazia com que as duas divisões portugueses apenas existissem no papel.

O CEP, com os seus pouco mais de 30.000 soldados de infantaria, foi confrontado perante uma enorme desvantagem numérica que tornou impossível a resistência ao grosso do 6º exército alemão de Von Quast - que contava com 17 divisões, e mais de 200.000 homens.

A 12 de Abril, chegam à região de Hazebrouck os primeiros reforços franceses. São também chamadas tropas Belgas. A 15 de Abril, a ofensiva alemã toma Baileau mas pouco consegue avançar, e a 17 de Abril, pára.



Título: A batalha de La Lys (última actualização: 07.04.2006)
Autor: P.Mendonça
Referências: Re.autor / Hist.Port - varias


- Página 1->A I Guerra mundial e os antecedentes - Página 2->O inicio da batalha - Página 3->O final da operação - Página 4->Conclusões e estatísticas sobre o CEP

MENU

[Pag. 1]
A I Guerra mundial e os antecedentes
[Pag. 2]
O inicio da batalha
3
O final da operação
[Pag. 4]
Conclusões e estatísticas sobre o CEP