visitar Diario de Moçambique

Região: Moçambique
Tema: Sociedade / Política

Os comentários aqui colocados são produzidos pelos leitores desta página, e não têm qualquer relação com o orgão de comunicação que produziu a notícia.
É urgente acabar com a persistência de homens armados em Maringuè (Beira)

07.03.2005
O governador de Sofala, Alberto Vaquina, disse anteontem na Beira estar apreensivo pelo facto da persistência de homens armados da Renamo acantonados no distrito de Marínguè e outros dispersos em Cheringoma, os quais, segundo considerou, criam não só a instabilidade em relação aos cidadãos, como também barricadas para a atracção de investimentos que possam garantir o desenvolvimento sócio-económico da província. Segundo Vaquina, é urgente o seu desmantelamento. Aliás, disse que esta é que deve ser a intenção de todo o cidadão, anotando que “é preciso estabilizar e pacificar a província de Sofala”, porque as populações que vivem naqueles distritos têm o seu dia-a-dia condicionado, porquanto não gozam a mesma liberdade nas outras regiões da província e do resto do país, devido a focos de instabilidade evidente.


Mais noticias da imprensa:

É urgente acabar com a persistência de homens armados em Maringuè (Beira)
Carter Center diz que até ao momento, eleições em Moçambique são legitímas



A página “Recortes de Imprensa” é uma página de edição livre pelos utilizadores registados no Areamilitar.net. Não sendo o seu conteúdo verificado antes de publicação. Pelas suas características, poderá em alguns casos, ocorrer a publicação de matéria ou matérias que possam eventualmente ser objecto de “Direitos de Autor” em algum país.
Esclarece-se que a página, está elaborada em conformidade com o Art. 107, capítulo I, título XVII da legislação dos Estados Unidos da América, país onde se encontram alojadas as páginas e textos do Areamilitar.net.
Em conformidade com o disposto naquele artigo, esta página, destina-se a permitir a livre discussão sobre o tema (disponibilizando para o efeito uma caixa de comentários), não apresenta qualquer mensagem comercial, e respeita a origem da notícia referindo não só o autor, mas disponibilizando ligações para o artigo original. Além disso, não é permitida a publicação de qualquer notícia que não esteja disponível livremente na Internet à data da publicação.

Sendo a página de recortes da imprensa, produzida num espirito de "Boa Fé", poderão no entanto e eventualmente, ter lugar em algumas circunstâncias casos de violação inadvertida de direitos de autor. Neste caso e se houver razão para considerar que algum dos recorte de imprensa não está em conformidade com a legislação acima referida, deve ser contactado o areamilitar.net, através da caixa de mensagens disponível na primeira página, expondo claramente as razões e argumentos que permitam concluir sobre a eventualidade da ocorrência de qualquer violação de direitos. Caso a reclamação seja julgada procedente, o areamilitar.net, efectuará as necessárias alterações dentro dos condicionalismos técnicos impostos pelo sistema de gestão do site.