visitar O Dia

Região: Brasil
Tema: Sociedade / Política

Os comentários aqui colocados são produzidos pelos leitores desta página, e não têm qualquer relação com o orgão de comunicação que produziu a notícia.
Bandidos da Providência atiram contra militares do Exército

06.03.2006
Rio - A situação está tensa, na manhã desta segunda-feira, no Morro da Providência, no bairro da Saúde. Os militares que ocupam o morro estão sendo alvo dos bandidos. O tiroteio é intenso e mais homens da Polícia Militar e do Exército foram chamados para auxiliar na segurança.

No início da madrugada desta segunda-feira, soldados foram atacados com granada pelos bandidos, em represália à operação militar para recuperação de 10 fuzis calibre 7.62 e uma pistola nove milímetros roubados de um quartel em São Cristóvão, na sexta-feira. A explosão da granada assustou moradores. Segundo eles, os soldados chegaram a ocupar prédios na zona portuária e arrombar portões após o ataque dos bandidos. A polícia, porém, não tinha informações sobre vítimas do atentado.

Neste domingo a operação ganhou reforço de tropas de Goiânia e de Brasília, além de um helicóptero. Segundo o Comando Militar do Leste (CML), qualquer tropa do Exército pode ser mobilizada para atuar no Rio. Ainda ontem, 200 militares ocuparam os três acessos ao Morro do Dendê, na Ilha do Governador, com o objetivo de localizar o suposto militar que teria participado do roubo das armas.

O CML suspeita que um ex-cabo do quartel esteja envolvido e não descarta a possibilidade de colaboração de outros militares na ação dos bandidos.

No total, já são 10 favelas ocupadas. Desde sexta-feira, aproximadamente 600 homens do Exército vigiam três favelas do Complexo do Alemão (Fazendinha, Nova Brasília e Grota); Jacarezinho; Manguinhos; Parque Alegria, no Caju; e as vilas do João e dos Pinheiros, no Complexo da Maré. A operação está reforçada por cerca de 150 policiais militares.

Até a manhã desta segunda-feira, nenhum armamento havia sido recuperado. As tropas também não chegaram aos sete homens que, armados, com roupas camufladas e toucas ninja, invadiram o Quartel de Estabelecimento Central de Transportes (ECT) do Exército naquela madrugada.


Link directo para a notícia


Mais noticias da imprensa:

Lula e Sarkozy acordam parceria militar
Ministro justifica opções brasileiras por submarinos
Marinha Brasileira e IHGSP promovem cerimônia sobre 200 Anos
Marinha do Brasil adquire novas aeronaves
Diálogo e harmonização de doutrinas marcam fim da reunião da CPLP
Submarino nuclear do Brasil terá reator da Marinha brasileira
Marinha mostra maquetes do SNB
Exército mantém mentalidade golpista
Generais atacam concessão da patente de coronel a Lamarca
Militares vão patrulhar ruas do Rio de Janeiro
Políticos brasileiros defendem postura dura em relação à Bolivia
Governo brasileiro pretende retirar 780 do Líbano até domingo



A página “Recortes de Imprensa” é uma página de edição livre pelos utilizadores registados no Areamilitar.net. Não sendo o seu conteúdo verificado antes de publicação. Pelas suas características, poderá em alguns casos, ocorrer a publicação de matéria ou matérias que possam eventualmente ser objecto de “Direitos de Autor” em algum país.
Esclarece-se que a página, está elaborada em conformidade com o Art. 107, capítulo I, título XVII da legislação dos Estados Unidos da América, país onde se encontram alojadas as páginas e textos do Areamilitar.net.
Em conformidade com o disposto naquele artigo, esta página, destina-se a permitir a livre discussão sobre o tema (disponibilizando para o efeito uma caixa de comentários), não apresenta qualquer mensagem comercial, e respeita a origem da notícia referindo não só o autor, mas disponibilizando ligações para o artigo original. Além disso, não é permitida a publicação de qualquer notícia que não esteja disponível livremente na Internet à data da publicação.

Sendo a página de recortes da imprensa, produzida num espirito de "Boa Fé", poderão no entanto e eventualmente, ter lugar em algumas circunstâncias casos de violação inadvertida de direitos de autor. Neste caso e se houver razão para considerar que algum dos recorte de imprensa não está em conformidade com a legislação acima referida, deve ser contactado o areamilitar.net, através da caixa de mensagens disponível na primeira página, expondo claramente as razões e argumentos que permitam concluir sobre a eventualidade da ocorrência de qualquer violação de direitos. Caso a reclamação seja julgada procedente, o areamilitar.net, efectuará as necessárias alterações dentro dos condicionalismos técnicos impostos pelo sistema de gestão do site.