Marinha


Translation to English not responsability of areamilitar.net.
Service is supplied as is and correct interpretation is not guaranteed.
Fragatas italianas para as Filipinas
Crise nas Spratly gera corrida aos armamentos
02.08.2012


O governo das Filipinas está a considerar a aquisição à Itália de duas fragatas da classe Artigliere que deverão ser retiradas de serviço na marinha italiana, quando está prevista a sua substituição por navios mais modernos. A retirada dos navios italianos está prevista para os próximos meses.

O secretário da defesa das Filipinas, Voltaire Gazmin, disse que a aquisição dos navios está dependente da aprovação das verbas pelos políticos filipinos e que os navios poderão ser incorporados à marinha das Filipinas antes do final de 2013.
As Filipinas não possuem navios com a sofisticação das fragatas Maestrale e a sua incorporação será demorada por causa da necessidade de formar tripulações na utilização de novos sistemas de armas.

O governo das Filipinas iniciou nos últimos meses um programa vasto de rearmamento, destinado a substituir muito do material militar completamente obsoleto com que as suas forças armadas estão equipadas.
A obsolescência das forças filipinas é especialmente notada no campo naval, onde a maior parte dos navios da força é contemporânea da II guerra mundial e onde atá há alguns meses atrás o seu navio almirante era um velho contra-torpedeiro de escolta daquele periodo.

Recentemente as Filipinas receberam um navio de patrulha de longo alcance (classificado nos Estados Unidos como «Cutter») que é na prática um navio com as dimensões de uma fragata da classe Oliuver Hazard Perry, mas sem sistemas de armas sofisticados e cujo principal armamento é uma peça de 76mm.

A aquisição de duas fragatas, armadas com sistemas de armas muito mais sofisticados e entre os quais se contam mísseis anti-navio «Otomat» e mísseis anti-aéreos «Aspide», alem de armamento anti-submarino, coloca no tabuleiro de xadrez novas peças importantes.
O Vietname também adquiriu recentemente à Rússia submarinos do tipo Kilo e duas fragatas ligeiras.

A China tem vindo a aumentar a pressão sobre os seus vizinhos a sul, reclamando a posse dos arquipelagos das Spratly e das Paracel, respectivamente próximos das costas das Filipinas e do Vietname.


Últimas noticias sobre este tema

Taiwan prepara-se contra a China

Tensões crescentes entre China e Japão

Filipinas podem comprar porta-aviões

Marinha da China chega à Malásia

Caça J-15 pousa em porta-aviões chinês

China coloca porta-aviões ao serviço

Fragatas italianas para as Filipinas

Tensão continua no mar do sul da China

| Forças Armadas de Angola | Exército Brasileiro | Exército Português | Força Aérea Brasileira | Força Aérea Portuguesa | Marinha do Brasil | Marinha Portuguesa | Forças Armadas de Moçambique | Forças Armadas da Guiné-Bissau | Timor - Sociedade | Forças de defesa de Timor | Brasil | Moçambique | Portugal | Listagem de todas as notícias | Listar todos os navios | Listar todas as aeronaves | Listar armas ligeiras | Listar todos os veículos | Listar todos os mísseis | Listar sistemas de artilharia | Artigos de opinião | Médio Oriente | União Europeia | Europa fora a UE | América do Norte | América do Sul e Caribe | África | Índia e Asia Central | Ásia e Oceânia|
  ---