Conflitos internacionais


Translation to English not responsability of areamilitar.net.
Service is supplied as is and correct interpretation is not guaranteed.
Oito Harrier perdidos num ataque
Taliban provocam maior perda material do conflito afegão
16.09.2012


Na noite de 14 para 15 de setembro (sexta para sábado), um grupo de quinze militantes extremistas do movimento Taliban, atacaram a base norte-americana de «Camp Bastion» uma base fortificada e onde se considerava que as tropas estivessem em segurança.

A base, a 150km a oeste de Kandaar fica no norte da provincia de Helmand e próximo da grande estrada que liga Kabul a Kandahar e a Herat, circundando as montanhas do centro do Afeganistão.
É por isso uma região essencialmente plana e onde por natureza os combatentes integristas teriam dificuldade em operar por não terem a proteção das montanhas.
Ao mesmo tempo, a planicie é mais adequada para a operação de aeronaves, de entre as quais se destacam os Harrier de descolagem vertical ao serviço dos fuzileiros navais norte-americanos.

O ataque começou pelas 22:00 e dos 15 extremistas apenas um sobreviveu, tendo sido aprisionado. Os extremistas Taliban vestiam uniforme norte-americano, sobre o traje cerimonial suicida, o que demonstra que não estavam a pensar em voltar para o seu refugio nas montanhas.
Vista parcial do campo

Inicialmente a notícia do ataque Taliban foi divulgada especialmente por causa da presença do principe Harry (terceiro na linha de sucessão ao trono de Inglaterra) entre os militares britânicos presentes na instalação militar, mas posteriormente foram divulgadas informações sobre os danos efetivamente causados pelos Taliban em termos materiais.

Segundo as fontes disponíveis, e até ao momento apenas há informação parcial, os atacantes demonstraram boa preparação e treino militar, operando como soldados treinados num país com estruturas adequadas. Além dos 14 Taliban mortos, morreram também dois fuzileiros navais norte-americanos. No entanto o ataque ficará conhecido mais pelos danos materiais provocados.

Os ataques foram efetuados a partir de sudeste, onde se encontravam estacionados os meios aéreos a apenas alguns metros do muro do perímetro exterior de defesa[1]. Aparentemente os Taliban que penetraram no muro exterior utilizaram RPG para destruir as aeronaves que estavam estacionadas. Terá igualmente sido utilizado fogo de metralhadora pesada.

No total, foram perdidos oito jatos de descolagem vertical Harrier. Seis ficaram completamente destruídos enquanto que a reparação dos outros dois foi já considerada tão cara por alguns especialistas que só poderão ser aproveitados para peças de reposição e canibalização. Em termos materiais este foi o ataque mais devastador já efetuado contra as forças internacionais que se encontram no Afeganistão para combater os integristas Taliban [2].

De notar que Camp Bastian, é o nome dado não a uma base mas a um complexo de bases que é basicamente uma cidade de 28,000 habitantes, praticamente auto-suficiente. Nela estão militares de vários países que fazem parte da coalizão internacional, e também milhares de civis que trabalham em apoio das forças ali presentes.

O ataque demonstra a necessidade que os Taliban têm de atacar aquilo que se transformou no seu pior adversário, a aviação dos países aliados a operar no Afeganistão.
A ação tem no entanto um vetor propagandístico, por causa da dimensão dos estragos que os integristas conseguiram produzir.




[1] – Existem dois perímetros de defesa. O perímetro interior, é muito mais protegido e é onde se encontram as instalações do pessoal. O perímetro exterior é muito maior e inclui depósitos de combustível, instalações de reparação de aeronaves, hangares, pista de aviação e heliporto.
A designação Camp Bastion é uma designação britânica e inclui um campo norte-americano conhecido como «Camp Leatherneck»

[2] Os Taliban controlavam o Afeganistão em 2001 e inicialmente deram guarida à organização terrorista Al-Qaeda que desde ali, desencadeou ataques contra os Estados Unidos em 11 de Setembro daquele ano.


Últimas noticias sobre este tema

Al Qaeda negociará com americanos

Oito Harrier perdidos num ataque

| Forças Armadas de Angola | Exército Brasileiro | Exército Português | Força Aérea Brasileira | Força Aérea Portuguesa | Marinha do Brasil | Marinha Portuguesa | Forças Armadas de Moçambique | Forças Armadas da Guiné-Bissau | Timor - Sociedade | Forças de defesa de Timor | Brasil | Moçambique | Portugal | Listagem de todas as notícias | Listar todos os navios | Listar todas as aeronaves | Listar armas ligeiras | Listar todos os veículos | Listar todos os mísseis | Listar sistemas de artilharia | Artigos de opinião | Médio Oriente | União Europeia | Europa fora a UE | América do Norte | América do Sul e Caribe | África | Índia e Asia Central | Ásia e Oceânia|
  ---