Marinha


Translation to English not responsability of areamilitar.net.
Service is supplied as is and correct interpretation is not guaranteed.
Rússia pode vender submarinos
LADA/AMUR têm três clientes interessados
15.02.2013


Existem vários países interessados nos submarinos do tipo 1650 / LADA, desenvolvidos pela Russoa, conforme foi anunciado por responsáveis do conglomerado exportador ROSOBORONEXPORT , o grupo empresarial estatal que coordena as vendas de material militar produzido pelo complexo militar-industrial russo.

Embora não tenham sido divulgados os países que estarão eventualmente interessados na aquisição daqueles sistemas submarinos, sabe-se que entre esses há três que se destacam. A não divulgação dos países prende-se com o facto de um deles estar sujeito a vários embargos de armas por parte das Nações Unidas, a República Islâmica Iraniana.
Os outros dois países interessados seriam o Vietname e a Venezuela.

Não se sabe exatamente qual é o estágio de desenvolvimento da classe 1650 / LADA (conhecida na Rússia como AMUR), mas sabe-se que os navios são um desenvolvimento dos navios da classe KILO, modernizados com novos sistemas e um grau mais elevado de automação, que permitiu passar de uma guarnição de 52 elementos para apenas 35.

Sabe-se também que o projeto encontrou sério problemas de desenvolvimento e que o sistema AIP russo, conhecido como «KRISTALL-27E» nunca funcionou de forma conveniente. Esta será aliás a razão que terá levado a marinha russa a rejeitar a aquisição de navios do tipo.

Os LADA / AMUR, podem no entanto ser fornecidos sem o sistema AIP instalado, o qual pode ser instalado posteriormente. Isto leva a especulações de que a Rússia pretende vender o único LADA que foi concluído, o St. Petersburg, cuja construção teve inicio em 1997 e que começou a ser testado pela marinha da Rússia em 2005. O navio esteve em testes durante 5 anos, tendo sido incorporado sob reserva em Maio de 2010.

Outros dois navios do tipo começaram a ser construidos em 2005 (Kronstadt) e em 2006 (Sebastopol) mas com os problemas que o primeiro navio mostrou, a sua construção foi suspensa em 2010, embora algumas fontes afirmem que a construção foi cancelada.

Especula-se que a Rússia pretenda vender os três navios sem o sistema AIP que foi o que mais problemas apresentou. A marinha russa pretende navios com sistema AIP, de dimensão inferior a 2000t de deslocamento, para utilização no mar Báltico onde operam navios alemães.
O Báltico é um mar com uma profundidade média na ordem dos 55m, pelo que os submarinos não podem submergir para escapar aos sonares, tendo como única opção assentar no fundo do mar. Eles devem também ser tão silenciosos quanto possível, o que explica a necessidade de um sistema AIP funcional.
Já países como a Venezuela e o Vietname, não têm as mesmas restrições operacionais, podendo por isso utilizar navios do tipo sem sistema de propulsão independente do ar.

Interesse russo em sistemas AIP

Sabe-se que os russos chegaram a contactar a Alemanha no sentido de desenvolver um sistema de propulsão independente do ar para os seus submarinos.
A recente alteração da cúpula do ministério russo da defesa, fez voltar os falcões da velha guarda pós-soviética, que pretendem manter em funcionamento as obsoletas industrias militares que sobreviveram da era soviética. Para o conseguir, torna-se necessário reativar todos os projetos antigos que ainda tenham viabilidade. Os submarinos do tipo KILO e seus derivados aparentam ser um alvo especialmente interessante, numa altura em que a marinha russa se voltou para o ocidente para comprar navios de grande complexidade como os navios logísticos franceses da classe Mistral.

A Rússia tem planos para construir oito submarinos convencionais para operação no Báltico.


Últimas noticias sobre este tema

Busca cancelada

Submarino russo (?) na Suécia

Adeus Vladivostok

Graney entra ao serviço na Rússia

De volta à base

Programa nuclear naval russo sofre revés

Último Oscar retirado em 2014

Rússia pode vender submarinos

| Forças Armadas de Angola | Exército Brasileiro | Exército Português | Força Aérea Brasileira | Força Aérea Portuguesa | Marinha do Brasil | Marinha Portuguesa | Forças Armadas de Moçambique | Forças Armadas da Guiné-Bissau | Timor - Sociedade | Forças de defesa de Timor | Brasil | Moçambique | Portugal | Listagem de todas as notícias | Listar todos os navios | Listar todas as aeronaves | Listar armas ligeiras | Listar todos os veículos | Listar todos os mísseis | Listar sistemas de artilharia | Artigos de opinião | Médio Oriente | União Europeia | Europa fora a UE | América do Norte | América do Sul e Caribe | África | Índia e Asia Central | Ásia e Oceânia|
  ---