Marinha


Translation to English not responsability of areamilitar.net.
Service is supplied as is and correct interpretation is not guaranteed.
Marinha da China chega à Malásia
Chineses mostram capacidade de projeção
30.03.2013


Uma força naval da marinha do exército popular de libertação, a marinha chinesa, chegou nesta quinta-feira às águas da Malásia numa área conhecida como rochedos «James», a apenas 80km da costa da Malásia e a 1800km da China.

A força pretende não só demonstrar a capacidade da marinha chinesa para enviar destacamentos anfibios para localizações longe da china continental, mas também demonstrar que a China não abre mão de reclamar vastíssimas regiões do mar do sul da China, com base em alegados direitos ancestrais dos pescadores chineses.

Força naval chinesa
As forças enviadas pela China têm o comando a bordo do navio logístico Jing-gang-shan da classe Kunlun-shan e junto segue pelo menos um contra-torpedeiro de defesa aérea e uma ou duas fragatas.
A Malásia é o menos afetado dos países limitrofes, mas ainda assim a imprensa do p+aís mostrou-se alarmada com a situação e com o facto de a China continuar a sua afirmação de expansão não se coibindo de enviar forças navais para fazer exercícios à vista do território de outros países.

As pretensões chinesas são contestadas por praticamente todos os países da região, que se veriam praticamente encerrados em águas chinesas.

A China envolveu-se já num confronto diplomático com o Vietname e com as Filipinas. A Malásia é o terceiro dos países da região a ter um conflito com a China mas é o mais afastado de todos.

Os problemas nos mares do sul da China aparentam ser um potêncial foco de conflitos e problemas, com todos os países da região a adquirir armamentos e a modernizar as suas forças armadas.

Navio logístico chinês: Operação a 1800km da costa chinesa
Os dois maiores países da região, o Vietname e as Filipinas já demonstraram por várias vezes a sua oposição às pretensões chinesas e procuraram aliados de peso.
As Filipinas contam com o apoio indisfarçado dos Estados Unidos enquanto que o Vietname conta com o apoio indireto da Índia, tendo cedido a empresas deste país direitos de exploraçõa no que considera ser a sua Zona Económica Exclusiva.

Os Estados Unidos têm tentado manter uma posição de equidade para não acirrar os ânimos e criar problemas, embora tenham cedido às Filipinas alguns navios da sua Guarda Costeira. Já a India declarou oficialmente que poderá defender as plataformas de prospeção de gás natural que estão nas águas da ZEE do Vietname, as quais são reclamadas pela China.


Últimas noticias sobre este tema

Taiwan prepara-se contra a China

Tensões crescentes entre China e Japão

Filipinas podem comprar porta-aviões

Marinha da China chega à Malásia

Caça J-15 pousa em porta-aviões chinês

China coloca porta-aviões ao serviço

Fragatas italianas para as Filipinas

Tensão continua no mar do sul da China

| Forças Armadas de Angola | Exército Brasileiro | Exército Português | Força Aérea Brasileira | Força Aérea Portuguesa | Marinha do Brasil | Marinha Portuguesa | Forças Armadas de Moçambique | Forças Armadas da Guiné-Bissau | Timor - Sociedade | Forças de defesa de Timor | Brasil | Moçambique | Portugal | Listagem de todas as notícias | Listar todos os navios | Listar todas as aeronaves | Listar armas ligeiras | Listar todos os veículos | Listar todos os mísseis | Listar sistemas de artilharia | Artigos de opinião | Médio Oriente | União Europeia | Europa fora a UE | América do Norte | América do Sul e Caribe | África | Índia e Asia Central | Ásia e Oceânia|
  ---