Tecnologia


Translation to English not responsability of areamilitar.net.
Service is supplied as is and correct interpretation is not guaranteed.
Avião espião SR-72
Aeronave pode alterar paradigmas da guerra aérea
03.12.2013


Chama-se SR-72 e é uma das mais recentes revelações do gabinete de desenvolvimento da Lockeed Martin conhecido como Skunkworks. Com uma referência que evoca o célebre avião espião SR-71 Blackbird, o SR-72 terá como principal característica distintiva a sua capacidade para atingir uma velocidade seis vezes superior à do som. Algo equivalente a 7,350km/h ao nível do mar, ou 6,372 a 40,000 pés (12,192km).

Segundo várias fontes especializadas, ainda que a maior parte das tecnologias necessárias para desenvolver o sistema já estejam disponíveis, há ainda muito trabalho de desenvolvimento pela frente até que seja possível apresentar um protótipo funcional.

Função

Uma aeronave como o SR-72 poderá ser utilizada de várias formas e para várias funções. A sua velocidade torna a aeronave quase invulnerável, segundo a Lockeed Martin.
Ele pode ser utilizado como avião espião, passando sobre áreas de interesse em periodos de conflito, como pode ser utilizado para transportar armamento, como mísseis de cruzeiro.
A velocidade máxima do avião, é tão elevada, que torna virtualmente impossível uma reação adequada por quaisquer sistemas em terra, ou mesmo por aeronaves armadas com mísseis ar-ar, cujos mísseis são no máximo capazes de atingir MACH-4.

Para atingir o SR-72 com um míssil anti-aéreo lançado a partir de uma aeronave seria necessário que a aeronave se posicionasse para lançar um míssil de uma posição favorável. No entanto não há aeronaves suficientemente rápidas para manobrar suficientemente depressa.

São poucos os sistemas em terra que podem atingir esta velocidade, e exigiriam modificações radicais nos sistemas de defesa aérea dos potenciais adversários, para garantir apenas uma pequena probabilidade de acerto.

Custos de desenvolvimento

Como em todos os casos de desenvolvimento de sistemas futuristas, os custos envolvidos com o desenvolvimento de sistemas e subsistemas podem ser altíssimos. Calcula-se que o desenvolvimento do SR-72, mesmo com parte das tecnologias já desenvolvidas para projetos anteriores, possa atingir os 3000 milhões de dólares, mas há estimativas que apontam para o dobro disso.

O SR-72 seria no entanto um fator a considerar em futuras situações de combate, tendo em consideração que se trata de uma aeronave não tripulada e que no futuro poderia mesmo transformar-se numa aeronave de combate não tripulada utilizando armas de energia dirigida[1], algo em que os Estados Unidos estão especialmente interessados.




[1] – A arma de energia dirigida mais conhecida é o raio Laser. Há estudos no sentido de desenvolver raios laser da baixa potência, mas suficientemente poderosos para utilização contra aeronaves e mísseis.
Nos Estados Unidos considera-se que a utilização de armas desse tipo definirá o que já se convenciona chamar de caça de 6ª geração.


Últimas noticias sobre este tema

Uma coisa que anda … e tem rodas

Avião espião SR-72

Laser em testes na marinha americana

Problemas com GBI não alteram estrategia

X-51 Waverider testado novamente

Space Shuttle voa pela última vez

Sistemas de defesa naval ficarão obsoletos

Canhão electromagnético testado com sucesso

| Forças Armadas de Angola | Exército Brasileiro | Exército Português | Força Aérea Brasileira | Força Aérea Portuguesa | Marinha do Brasil | Marinha Portuguesa | Forças Armadas de Moçambique | Forças Armadas da Guiné-Bissau | Timor - Sociedade | Forças de defesa de Timor | Brasil | Moçambique | Portugal | Listagem de todas as notícias | Listar todos os navios | Listar todas as aeronaves | Listar armas ligeiras | Listar todos os veículos | Listar todos os mísseis | Listar sistemas de artilharia | Artigos de opinião | Médio Oriente | União Europeia | Europa fora a UE | América do Norte | América do Sul e Caribe | África | Índia e Asia Central | Ásia e Oceânia|
  ---