Conflitos internacionais


Translation to English not responsability of areamilitar.net.
Service is supplied as is and correct interpretation is not guaranteed.
Foram os pró-russos
Secreta alemã, conclui que voo MH17 foi abatido por BUK
18.10.2014


Os serviços secretos alemães BND, terão concluido que o voo MH17 da Malaysia Airlines, um Boeing 777 abatido sobre territóro ucraniano, foi atingido por um míssil de um sistema de defesa anti-aérea BUK de fabrico russo, lançado pelos milicianos russos em luta contra o exército ucraniano.

Gerhard Schindler, diretor do Bundesnachrichtendienst, o serviço federal de informações da República Federal Alemã, terá produzido a afirmação numa sessão de uma comissão parlamentar de inquérito do parlamento alemão ocorrida no passado dia 8 de Outubro.

Segundo a fonte, citada pelo Der Spiegel, os separatistas russos utilizaram um míssil BUK capturado às forças ucranianas e dispararam contra o avião da Malaysia Airlines, matando todos os 298 passageiros e tripulantes que seguiam a bordo.

A Russia tem desenvolvido uma fortíssima campanha na comunicação social, tentando criar a impressão de que a aeronave foi abatida não pelos milicianos apoiados pelo regime do Kremlin, mas sim pela «junta nazista», a designação reservada pelos russos ao governo eleito da Ucrânia.

São várias as teorias que meios russos colocaram em circulação e as duas mais divulgadas pela imprensa russa andam em torno de um ataque alegadamente levado a cabo por um avião de ataque ao solo Sukhoi Su-25 ou então por mísseis lançados pelo próprio governo da Ucrania.

As teses têm sido bombardeadas internacionalmente por argumentação dificil de contrariar pela Rússia. A primeira tese caiu por terra não só porque o Su-25 não pode atingir a altitude de um B777, e é mais lento que o avião comercial, mas também porque as últimas análises feitas aos destroços são compatíveis com a perfuração causada por uma ogiva de um míssil de grandes dimensões.
A tese do míssil lançado pelos ucranianos, não tem tantos apoiantes, já que não consegue explicar para que os ucranianos utilizariam artilharia anti-aérea quando os rebeldes pró russos não possuem aviões.


Últimas noticias sobre este tema

Rússia prepara ataque

Foram os pró-russos

Combates continuam em Donetsk

Ucrânia: Cessar fogo anunciado

Cessar fogo provisório na Ucrânia (?)

Exército ucraniano na defensiva

TEMOS ARMAS ATÓMICAS

Combates em Novoazovsk

| Forças Armadas de Angola | Exército Brasileiro | Exército Português | Força Aérea Brasileira | Força Aérea Portuguesa | Marinha do Brasil | Marinha Portuguesa | Forças Armadas de Moçambique | Forças Armadas da Guiné-Bissau | Timor - Sociedade | Forças de defesa de Timor | Brasil | Moçambique | Portugal | Listagem de todas as notícias | Listar todos os navios | Listar todas as aeronaves | Listar armas ligeiras | Listar todos os veículos | Listar todos os mísseis | Listar sistemas de artilharia | Artigos de opinião | Médio Oriente | União Europeia | Europa fora a UE | América do Norte | América do Sul e Caribe | África | Índia e Asia Central | Ásia e Oceânia|
  ---