Conflitos internacionais


Translation to English not responsability of areamilitar.net.
Service is supplied as is and correct interpretation is not guaranteed.
Rússia prepara ataque
Tropas do Kremlin, podem atacar Ucrânia nas próximas semanas
12.11.2014


Durante as últimas 48 horas foi notado um aumento muito considerável do número de viaturas militares, que atravessaram a fronteira entre a Rússia e a Ucrânia, nas áreas controladas pelos grupos rebeldes apoiados pelo regime do Kremlin. De entre o material de guerra enviado destacam-se carros de combate T-72, sistemas de artilharia a foguete BM-21 e viaturas de transporte e combate BTR-80.

Desde segunda-feira passada, que barragens de artilharia têm sido lançadas a partir de posições controladas pelos rebeldes russos e por tropas regulares do regime do Kremlin. Os bombardeamentos têm sido incessantes e têm sido efetuados tanto contra posições controladas pelos militares ucranianos, como contra populações civis.

Fontes ucranianas afirmam que o exército ucraniano está neste momento à espera de uma nova ofensiva por parte das forças russas. Unidades militares poderosamente armadas com tanques e armamento claramente ofensivo, têm vindo a reforçar posições nas regiões de Donetsk e Luhansk.

Existem indícios de que os militares russos esperavam que com o apoio que receberam após o cessar-fogo, os rebeldes pro-russos conseguissem recuperar o território que tinham perdido, mas aparentemente, apenas as áreas próximas da fronteira com a Rússia foram efetivamente ocupadas pelos rebeldes e mesmo assim depois da retirada dos contingentes do exército regular russo.

Nas atuais circunstâncias, as «repúblicas populares» organizadas por grupos de russos em território ucraniano, não são viáveis, porque as redes de estradas, distribuição de energia elétrica e gás, continuam a ser controladas pelas tropas do governo ucraniano.

A ocupação da Ucrânia oriental por parte das tropas russas, ocorre na sequência de uma suposta consulta eleitoral, em que a maioria dos votantes [1] teria alegadamente apoiado uma futura independência das regiões de Donetsk e Luhansk, regiões onde a população russa é estimada em 35% do total.

Natal ortodoxo

Com a chegada da época natalícia, espera-se um aumento do número de soldados do exército regular russo no terreno. Segundo a imprensa e autoridades russas divulgaram oficialmente, há soldados russos que estão a lutar ao lado dos terroristas russofilos, na Ucrânia, durante o período de férias.





[1] – Como é normal em eleições realizadas sob os auspícios do Kremlin, não havia listas de votantes registados para votar e era apenas necessário aparecer na assembleia de voto. Milhares de pessoas votaram várias vezes, entre os quais soldados russos.
A legalidade da eleição foi posta em causa desde o primeiro momento, e o resultado foi previamente determinado pelas autoridades do Kremlin com pelo menos 48 horas de antecedência.


Últimas noticias sobre este tema

Rússia prepara ataque

Foram os pró-russos

Combates continuam em Donetsk

Ucrânia: Cessar fogo anunciado

Cessar fogo provisório na Ucrânia (?)

Exército ucraniano na defensiva

TEMOS ARMAS ATÓMICAS

Combates em Novoazovsk

| Forças Armadas de Angola | Exército Brasileiro | Exército Português | Força Aérea Brasileira | Força Aérea Portuguesa | Marinha do Brasil | Marinha Portuguesa | Forças Armadas de Moçambique | Forças Armadas da Guiné-Bissau | Timor - Sociedade | Forças de defesa de Timor | Brasil | Moçambique | Portugal | Listagem de todas as notícias | Listar todos os navios | Listar todas as aeronaves | Listar armas ligeiras | Listar todos os veículos | Listar todos os mísseis | Listar sistemas de artilharia | Artigos de opinião | Médio Oriente | União Europeia | Europa fora a UE | América do Norte | América do Sul e Caribe | África | Índia e Asia Central | Ásia e Oceânia|
  ---