Marinha


Translation to English not responsability of areamilitar.net.
Service is supplied as is and correct interpretation is not guaranteed.
Sem data de entrega
Vladivostok continua «encalhado» na Ucrânia
12.11.2014


O ministro da defesa da França, confirmou nesta quarta-feira, que não existem planos para a entrega do porta-helicópteros Vladivostok, um navio do tipo Mistral adaptado para utilização por parte da marinha da Rússia, cuja entrega foi suspensa por causa da invasão da Ucrânia por parte da Rússia.

A entrega do navio, foi suspensa no inicio de Setembro e embora a imprensa russa tenha já noticiado variadíssimas vezes a entrega do navio, a realidade é que ele continua no porto.

Equipas de marinheiros russos já estiveram a bordo e o navio já completou vários testes de mar, mas não parece haver solução à vista para o diferendo, ainda que, segundo as autoridades francesas, não haja nenhuma indemnização de maior a pagar pela França à Rússia pela não entrega do navio.
No entanto, a França poderá ser obrigada a devolver à Rússia o dinheiro entretanto avançado pelo estado russo aos estaleiros.

A venda do navio, também levaria a industria aeroespacial francesa a perder um dos seus clientes de maior potencial, a emergente economia da Polónia. Estima-se que os polacos poderão colocar encomendas de armas à industria francesa que poderão duplicar o valor da encomenda russa de navios.

A Rússia por sua vez tem ameaçado procurar indemnizações milionárias junto de tribunais internacionais, por considerar não haver razão para a não entrega do navio.
Especialistas internacionais afirmam no entanto que a situação russa não aparenta ser das mais favoráveis, já que o estaleiro não se atrasou com a entrega e tem o navio pronto, só que não o consegue entregar porque o estado francês não autoriza a entrega de uma arma de guerra à Rússia numa altura em que o estado russo tem violado continuamente regras e preceitos internacionais, violando fronteiras, anexando territórios e apoiando ativamente movimentos separatistas.

Os desenvolvimentos na segunda semana de Novembro, com uma nova série de fornecimentos de armas aos rebeldes pro-russos na Ucrânia e o que parece ser uma nova intervenção direta do exército regular russo na Ucrânia, tornam a entrega do Vladivostok ainda mais improvável nos próximos meses.

A opinião pública francesa também não parece ser favorável à entrega do navio, embora a lider fascista Marine Lepen, do partido fascista Front Nationale, tenha apoiado o regime de Vladimir Putin e acusado o governo francês de ser um «poodle» dos americanos.

Vários dirigentes de partidos fascistas europeus, expressaram o seu apoio ao regime russo, neste caso, como foi o caso do partido neo-nazi holandes.


Últimas noticias sobre este tema

Sem data de entrega

Mistral espera um futuro desconhecido

Royal Navy confirma segundo porta aviões

Submarino espanhol não pode emergir

Espanha: Porta-aviões ao fundo !

Sea Ceptor é novo míssil anti-aéreo

Testando as Malvinas, 30 anos depois

U216 está em projeto na Alemanha

| Forças Armadas de Angola | Exército Brasileiro | Exército Português | Força Aérea Brasileira | Força Aérea Portuguesa | Marinha do Brasil | Marinha Portuguesa | Forças Armadas de Moçambique | Forças Armadas da Guiné-Bissau | Timor - Sociedade | Forças de defesa de Timor | Brasil | Moçambique | Portugal | Listagem de todas as notícias | Listar todos os navios | Listar todas as aeronaves | Listar armas ligeiras | Listar todos os veículos | Listar todos os mísseis | Listar sistemas de artilharia | Artigos de opinião | Médio Oriente | União Europeia | Europa fora a UE | América do Norte | América do Sul e Caribe | África | Índia e Asia Central | Ásia e Oceânia|
  ---