Sociedade / Política


Translation to English not responsability of areamilitar.net.
Service is supplied as is and correct interpretation is not guaranteed.
Lula de novo, com a força do povo
Presidente brasileiro reeleito com votação esmagadora
30.10.2006


Com uma votação de 60.8% dos votos válidos, Luis Inácio da Silva,e a sua coligação «Força do povo» conseguiu a reeleição contra o candidato oposicionista Geraldo Alckmin, com 39.2% dos sufrágios.

A vitória do actual presidente foi expressiva, tendo ganho em praticamente todo o país, com excepção dos estado do Sul, São Paulo, Mato Grosso e Rondónia.

O candidato da oposição, estava numa situação difícil para conseguir vencer Lula, que apenas precisava de conseguir um décimo dos votos dos candidatos de esquerda que ficaram pelo primeiro turno, como Heloísa Helena.

No final da apuração verificou-se que não só Lula conseguiu praticamente todos os votos dos candidatos derrotados no primeiro turno, como ainda por cima conseguiu mesmo votos que tinham ido para Alckmin na primeira eleição.

Estados indecisos.

Nos estados onde se disputava a liderança, Lula ganhou em todos.
Em Rondónia, Distrito federal, Rio de janeiro, Sergipe e Alagoas, onde nenhum candidato conseguiu a vitória no primeiro turno, Lula ganhou, sendo de especial relevância a sua esmagadora vitória no Rio de Janeiro, onde de 49% dos votos voou para 70% dos votos expressos. Nos estados do nordeste menos favoráveis a Lula, Alagoas e Sergipe, o candidato do PT, ultrapassou a barreira dos 50% atingindo votações na ordem dos 60 a 61%.

Alckmin tinha ficado na frente em Rondónia, com 47% dos votos e também no Distrito Federal de Brasília, mas também nestes dois lugares, Lula ultrapassa o resultado do seu opositor e chegar à vitória.

Os resultados mais significativos e que corporizam a dimensão da vitória de Lula, são no entanto os resultados ocorridos no Acre e em Goiás. Nesses dois estados, Alckmin tinha obtido uma clara maioria, mas no segundo turno o resultado foi completamente alterado, tendo Lula virado o resultado e ganho votos de Alckmin que lhe permitiram atingir a vitória. Esse processo também esteve quase para se estender ao vizinho estado do Mato Grosso, onde quase ocorreu um empate, com Lula a ficar a apenas centésimas de ganhar no estado.
O Paraná, onde Alckmin ganhou com clara vantagem, também esteve a uma pequena distância de dar a vitória a Lula.

Independentemente dos resultados em alguns estados, há no entanto algumas conclusões claras que se podem retirar:
Resultados na eleição do II turno

Há uma parte do eleitorado, que parece ter votado Alckmin no primeiro turno, mas que foi sensível à campanha de Lula, alterando o sentido do voto.

Foi também determinante nesta segunda eleição, como na primeira, a votação nos estados do nordeste e os resultados eleitorais das regiões mais desfavorecidas do Brasil.

A vitória de Lula em três estados, Amazonas, Piauí e Ceará, teve uma expressão de quase plebiscito, com votações superiores a 80% dos votos válidos, tendo o Amazonas sido o estado onde Lula conseguiu a votação mais alta, aproximando-se dos 90% dos votos.

A votação no Rio de Janeiro, com o aumento de Lula na ordem dos 20 pontos, de 50% para 70%, também demonstrou o que pensa um eleitorado que vê com bons olhos a distribuição de apoios sociais pelas classes menos favorecidas.

Durante décadas, o Brasil não fez nada para evitar a continuação da sua maior doença, que é a diferença entre ricos e pobres, e a indiferença com que os brasileiros ricos tratam os seus compatriotas pobres.
Na eleição de ontem, o Brasil que não tem dinheiro e passa fome, lembrou mais uma vez, que numa democracia, não se pode olhar para o lado, fingindo que não há problema nenhum. Os brasileiros votaram com a barriga e com o bolso, como votam todos os povos nas democracias evoluídas, esquecendo os problemas do actual presidente com os escândalos de corrupção que enlamearam o seu primeiro mandato.


Últimas noticias sobre este tema

Dilma ganha com 51%

Brasil é anão diplomático !

Estudo mostra receios dos brasileiros

Brasil vermelho !

Marina Silva obriga Dilma a 2º turno

Ahmadinejad chega ao Brasil entre protestos

Brasil: Troca de Ministro da Defesa

A-320 da TAM caiu em Congonhas

| Forças Armadas de Angola | Exército Brasileiro | Exército Português | Força Aérea Brasileira | Força Aérea Portuguesa | Marinha do Brasil | Marinha Portuguesa | Forças Armadas de Moçambique | Forças Armadas da Guiné-Bissau | Timor - Sociedade | Forças de defesa de Timor | Brasil | Moçambique | Portugal | Listagem de todas as notícias | Listar todos os navios | Listar todas as aeronaves | Listar armas ligeiras | Listar todos os veículos | Listar todos os mísseis | Listar sistemas de artilharia | Artigos de opinião | Médio Oriente | União Europeia | Europa fora a UE | América do Norte | América do Sul e Caribe | África | Índia e Asia Central | Ásia e Oceânia|
  ---