Sociedade / Política


Translation to English not responsability of areamilitar.net.
Service is supplied as is and correct interpretation is not guaranteed.
ATENTADO EM TIMOR: Presidente Ramos Horta operado de emergência
Alfredo Reinado morto a tiro, P.M. Xanana também foi atacado
10.02.2008


O Presidente da República de Timor Leste, Ramos Horta foi alvejado nesta Segunda-feira de madrugada (06:00 da manhã locais) em Timor por um grupo de rebeldes liderados pelo rebelde Alfredo Reinado.

Ramos Horta foi vítima dois disparos. Os projecteis alojaram-se no abdomen. O presidente foi levado ao hospital australiano em Díli na zona do aeroporto de Comoro onde foi submetido a uma primeira cirurgia de emergência. Foi posteriormente evacuado para Darwin no norte da Austrália. Embora o estado de saúde de Ramos Horta seja considerado grave, não corre perigo de vida.

Aparentemente, durante o incidente que envolveu troca de tiros entre as forças da segurança do presidente e os atacantes, resultou morto o alegado líder rebelde, Alfredo Reinado, procurado pela polícia há bastante tempo por posse ilegal de armas e outros crimes.
Também terá morrido um dos seguranças do presidente.

Primeiro Ministro Xanana Gusmão, também foi atacado
Ceca de uma hora depois do ataque a Ramos Horta, foram ouvidos noutra área da cidade, nma tentativa de eliminar o primeiro-ministro e anterior presidente Xanana Gusmão. Segundo o próprio a situação foi grave e a viatura onde viajava ficou destruida.

Parece ter ocorrido uma acção coordenada, com o objectivo de desestabilizar a situação em Timor, tentando atacar o poder político, numa altura em que a terceira figura política, o presidente do parlamento, está ausente do país, em Portugal.

O presidente do parlamento de Timor, solicitou entretanto às autoridades portuguesas o reforço do contingente da GNR que se encontra no território. A Austrália também anunciou o envio de um reforço de forças do exército de da polícia, de quase 200 homens.

Embora as tropas da Austrália sejam normalmente interventores menores em termos de manutenção de segurança, tinham entrado em conflito com Alfredo Reinado na passada semana, tendo ocorrido trocas de tiros durante um ataque a instalações das forças australianas e neo-zelandesas.

Alfredo Reinado: Morte anunciada há muito.
Reinado tinha que morrer
Alfredo Reinado, alegadamente treinado pelas próprias forças australianas, esteve directamente ligado aos distúrbios ocorridos em 2006.
A sua actuação e os distúrbios que provocou estiveram na origem de declarações proferidas pelo primeiro-ministro da Austrália, quando declarou Timor-Leste um «Estado falhado».

Essa afirmação levou à intervenção australiana na ilha, tendo levado a que o governo timorense, na altura chefiado por Mari Alkatiri tivesse pedido auxilio a Portugal e à Malásia.

Aquilo que parece ser uma acção de desespero por parte de Reinado, ocorre depois de o governo John Howard ter sido derrotado em eleições na Austrália.


Artigo de opinião sobre Alfredo Reinado, publicado em Março do ano passado:
Reinado must die


Últimas noticias sobre este tema

Reforços australianos chegam a Díli

ATENTADO EM TIMOR: Presidente Ramos Horta operado de emergência

Eleições no Timor

Timor: Alfredo Reinado, continua em liberdade

Mais forças da GNR para Timor

Timor: Fretilin ameaça retirar-se das eleições

Major Reinado foge da prisão

Timor: Cheque-Mate a Alkatiri

| Forças Armadas de Angola | Exército Brasileiro | Exército Português | Força Aérea Brasileira | Força Aérea Portuguesa | Marinha do Brasil | Marinha Portuguesa | Forças Armadas de Moçambique | Forças Armadas da Guiné-Bissau | Timor - Sociedade | Forças de defesa de Timor | Brasil | Moçambique | Portugal | Listagem de todas as notícias | Listar todos os navios | Listar todas as aeronaves | Listar armas ligeiras | Listar todos os veículos | Listar todos os mísseis | Listar sistemas de artilharia | Artigos de opinião | Médio Oriente | União Europeia | Europa fora a UE | América do Norte | América do Sul e Caribe | África | Índia e Asia Central | Ásia e Oceânia|
  ---