Marinha


Translation to English not responsability of areamilitar.net.
Service is supplied as is and correct interpretation is not guaranteed.
Portugal: Submarinos com garantia
Estado português garantiu segurança adicional na compra de equipamentos
18.10.2009


O jornal português «Diário Económico» anunciou neste Domingo que os submarinos do tipo U214 (U209-PN na designação portuguesa) terão um ano de garantia, mesmo depois de decorridas as provas de mar.

Normalmente, os equipamentos militares não possuem nenhuma garantia especifica, estando a sua assistência técnica dependente da assinatura de contratos de manutenção adicionais.
Após a conclusão, cada um dos submarinos adquiridos pela marinha passa por um período de aparelhamento e por outro período de provas de mar, período esse que pode demorar meses.

Só após o período de provas, e só após o comprador (no caso a marinha portuguesa) ter aceite o navio e confirmado que este se encontra conforme as condições estipuladas pelo contrato de fornecimento, é que o navio é efectivamente entregue e só a partir daí é que uma eventual garantia adicional começa a contar.

Diário Económico: As afirmações estranhas e em alguns casos a roçar o anedótico têm sido a norma na imprensa portuguesa quando se trata de comentar a compra de submarinos.
Ligeira diferença entre um submarino e um frigorífico

Ao contrário do que aparentemente parece pensar o jornalista do «Diário Económico», uma publicação naturalmente especializada em questões económicas desde o mercado bolsista, ao mercado de capitais, existe uma ligeira diferença entre uma submarino e um frigorífico.

Além disso, os equipamentos para as forças armadas não estão submetidos às mesmas regras que os electrodomésticos, com os quais o mais recente submarino da marinha foi aparentemente confundido.
Não é comum rebentar com o frigorífico que se tem em casa ou enviar o nosso aparelhos de DVD para o deserto ou para a neve. Se alguém o fizer, avariar o electrodoméstico e depois apresentar queixa na loja onde o comprou, seguramente será informado de que não tem direito a qualquer garantia.

Por causa das condições específicas dos equipamentos militares o conceito de garantia não faz grande sentido, quando se trata de equipamentos que em última instância podem pura e simplesmente ser destruídos por um potencial inimigo.

A vantagem da concessão de um ano adicional de garantia para os equipamentos, estará relacionada com a grande complexidade dos novos submarinos, e ao grande número de sistemas electrónicos que serão utilizados pela primeira vez pela marinha portuguesa.
Ao negociar um período adicional de garantia, a marinha garante assim que mesmo que haja alguma característica ou sistema que não seja completamente testado durante o período de testes de aceitação, ele poderá mesmo assim ser substituído sem custos adicionais, mesmo depois de o navio ter sido aceite.


Últimas noticias sobre este tema

Navios russos ao largo

Cancelado o NPO-2000

NRP Tridente, voltará ao serviço

NRP Tridente chega a Lisboa

Marinha não se interessou pelos U206

NRP D.Francisco de Almeida entregue à marinha

Portugal: Submarinos com garantia

Portugal: Miopia marítima

| Forças Armadas de Angola | Exército Brasileiro | Exército Português | Força Aérea Brasileira | Força Aérea Portuguesa | Marinha do Brasil | Marinha Portuguesa | Forças Armadas de Moçambique | Forças Armadas da Guiné-Bissau | Timor - Sociedade | Forças de defesa de Timor | Brasil | Moçambique | Portugal | Listagem de todas as notícias | Listar todos os navios | Listar todas as aeronaves | Listar armas ligeiras | Listar todos os veículos | Listar todos os mísseis | Listar sistemas de artilharia | Artigos de opinião | Médio Oriente | União Europeia | Europa fora a UE | América do Norte | América do Sul e Caribe | África | Índia e Asia Central | Ásia e Oceânia|
  ---