Portugal
Sociedade / Política

Os portugueses que querem ser espanhóis…

por Luis Carlos
22.05.2010


Com o chegar do Verão, aproxima-se aquilo que normalmente se chama de Silly Season. Ainda que cada vez mais a política dos portugueses seja toda ela uma total Silly Seazon de Janeiro a Dezembro.

Parece que quando a temperatura aumenta as coisas tendem a tornar-se mais graves e os neurónios lusitanos trabalham menos quando as temperaturas aumentam.
Uma das demonstrações disso, é a já tradicional sondagem de Primavera, realizada pela Universidade de Salamanca, que continuamente vem avisando que os portugueses pretendem ser espanhóis.

Como em pesquisas de opinião anteriores, trata-se de um estudo de um valor técnico desprezível, que como já aconteceu e alturas anteriores é alegadamente resultado de uma pesquisa feita entre os alunos portugueses da universidade de Salamanca, com uma amostra baseada na região de origem dos mesmos.

Os números podem ser fortemente «massajados» como é aliás normal neste tipo de assuntos, e os resultados são invariavelmente os mesmos.
É aliás de prever que dentro de alguns anos, cerca de 110% dos portugueses queiram ser espanhóis. Gatos e cachorros também já mostram tendência para miar e latir em castelhano. As ratazanas, já chiam fluentemente.

Há também que ressalvar como nota curiosa a tremenda divulgação da notícia feita pela estatal de televisão portuguesa RTP, que deu ao tema uma grande projecção, apresentando o estudo do pequeno grupo de estudantes portugueses, como uma pesquisa de opinião de grande relevo.

No entanto, considerando a tradicional reação dos portugueses perante as trapalhadas de seus governos, o «grito» de irritação nem é de espantar.

Portugal encontra-se numa situação financeira ruinosa, que ficou marcada com a chegada ao poder dos Socialistas [1]. Quando botaram mão nos enormes recursos doados pela União Europeia, os portugueses começaram gastando o que tinham e o que não tinham. Entre 1995 e 2005, a dívida pública portuguesa passou de 50 bilhões de Euros para 120 bilhões (um aumento de 140%). No mesmo período, a Renda Per Capita dos portugueses, calculada em valores constantes a preços de 2000 subiu apenas 20%.

O governo tem planos para gastar bilhões de Euros em linhas de trem de alta-velocidade e o país não vai ter dinheiro para pagar isso. A integração de Portugal na Espanha aparece a muitos portugueses como uma solução para os problemas do país.

Mas se os alunos portugueses da Universidade de Salamanca gostavam de ser espanhóis, aparentemente os espanhóis não estão nada interessados em incorporar os portugueses em seu país.
Portugal tem uma forte identidade nacional, e acabaria sendo um problema para a própria unidade da Espanha. Se no futuro os portugueses saíssem da federação, seria apenas uma questão de tempo até a Catalunha e o país Basco acederem ao seu objectivo final de independência.


[1] - Que já foram mais ou menos equivalentes ao PDT do Brasil, partido que foi fundado após a declaração de Lisboa

Este texto é da autoria de Luis Carlos e foi publicado em 22.05.2010.


Últimos artigos de opinião sobre este tema

Álvaro Cunhal. Obrigado camarada

O voto de Portugal na ONU sobre a Palestina como membro observador

Proposta ao «Alcaide» da guerra das laranjas

Os portugueses que querem ser espanhóis…

Não nos podem prender a todos

Portugueses, esse povo de cobardes

É possível ser Traidor em Portugal ?

Saramago volta a profetizar o fim de Portugal independente

As opiniões expressas neste artigo reflectem posições e pontos de vista que não são necessariamente os do Areamilitar.net, podendo mesmo ser contrários. A exposição de todos os pontos de vista e opiniões sobre questões militares e de geopolitica ou geoestratégia, é defendida pelo Areamilitar.net, e este espaço é disponibilizado com esse objectivo. As opiniões serão escritas na língua portuguesa, bem assim como os comentários.
Direito de resposta:
É reconhecido o Direito de Resposta, nos termos da Lei, a qualquer entidade que o deseje utilizar, devendo para o efeito ser efectuado um contacto através da caixa de contactos na página principal. Devem ser indicadas as razões pela qual o requerente solicita o uso desse direito, devendo de seguida ser enviado o texto correspondente.